E se fizéssemos da generosidade um modo de vida, um hábito ou mesmo uma coisa natural? Comece este dia com algumas chaves para ajudar neste compromisso, todos os dias, a ser um pouco mais generoso.

Oração do dia

Senhor Jesus, dá-me força 

E principalmente me ajude a ser mais generoso

Quando o mundo me leva na direção do egoísmo;

Ajude-me a sentir a generosidade,

com gentileza,

E responder ao egoísmo com generosidade.

Dá-me para entrar no teu modo de ver.

Dá-me para me parecer contigo o mais possível,

Assim posso ser tua testemunha

E um raio de tua luz.

Mensagem e pensamento do dia

Nossa sociedade moderna, muitas vezes descrita como “individualista”, no entanto, experimenta imensas explosões de generosidade após desastres naturais, tragédias… Por que esperar o pior para cuidar do bem-estar do próximo, colocar as necessidades de nossos entes queridos antes do nosso? A generosidade se aprende e se cultiva e veremos que não passa apenas no dom de nossas coisas materiais.

Não há grau de generosidade, todo presente é carregado de amor! Então tente colocar essas poucas dicas em prática, parece que a generosidade te deixa muito feliz e não sou eu quem diz: “Há mais felicidade em dar do que em receber!” (Atos 20, 35)

Pense naqueles que têm menos

“Por causa dessa generosidade, o Senhor, seu Deus, os abençoará em tudo o que fizerem. Sempre haverá pobres em seu país, portanto, ordeno que seja generoso com seus compatriotas infelizes e pobres”. (Moisés, Deuteronômio 15, 10-11)

Desde tenra idade, uma criança é capaz de entender que recebeu muito, mais do que outras, e que algumas pessoas estão em terrível miséria. Para permitir essa consciência na criança, várias pequenas ações e hábitos podem ser colocados em prática.

Com a aproximação do Natal, por exemplo, é comum em algumas famílias pedir para as crianças recolherem jogos que não são mais usados ​​(sem quebrar!). Dar uma segunda vida aos seus brinquedos também pode ser feito em outras ocasiões durante o ano: grandes limpezas de primavera, visitas a um hospital ou parentes em uma situação financeira complicada.

Pequenos gestos

Muitos pequenos gestos “anônimos” são possíveis no dia a dia: doar sangue, colocar um saco de biscoitos ou uma boa refeição caseira na frente da porta de um vizinho solitário, viúvo ou doente, deixar livros debaixo de um ponto de ônibus que você apreciados, apenas pelo prazer de saber que serão lidos e certamente apreciados por outros.

“Por causa dessa generosidade, o Senhor, seu Deus, os abençoará em tudo o que fizerem. Sempre haverá pobres em seu país, por isso eu ordeno que você seja generoso com seus compatriotas infelizes e pobres. (Deuteronômio 15, 10-11)

A generosidade não envolve necessariamente a doação de bens materiais. A generosidade exige bondade. Se isso é bastante natural para alguns, exige um esforço especial para outros. A benevolência envolve prestar atenção ao nosso próximo, quer o conheçamos ou não. A nossa atitude para com os que nos rodeiam pode ser mudada por mais alguns sorrisos, um ouvido atento que retém e um olhar que quer ser terno.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.